sábado, 2 de maio de 2009

ACENDER O INTERRUPTOR


As ideias luminosas têm destas coisas: não vêm com interruptor acoplado. Pior ainda: é preciso construir a lâmpada. Posicionar o circuito eléctrico, colocar o filamento, fundir o vidro, moldar o casquilho. Gerar luz equivale a dias de pesquisa sobre continentes, países, cidades, sítios. Encher folhas de cálculos monetários e temporais que desaguam em itinerários traçados num papel de rascunho. Rasgar, riscar, reescrever, aprontar a versão que nunca parece ser a final. Testar submetendo à aprovação de quem se encarregará de nos transportar pelo ar. Rasgar, riscar, reescrever, aprontar a versão que se torna a final. Carregar no interruptor. A lâmpada acende.

1 comentário:

*pin* disse...

e viva a luz! ;) um beijo de sp